30.4.11

Só fantasia de Paixão.

É fácil reconhecer algo.
Basta sussurrar a dúvida.
Injetar atenção e chatisse.
Suportar pode ser  prova de fogo.

Enquanto a chuva cai
O violão emudecido
Dorme e sente falta
Só do sorriso e da curiosidade.

Alfinetes para dar exatas medidas
E cutucadas de caretisse.
Só fantasia de paixão
Afinal, ninguém vai morrer.

AH, esse mundo que insiste
Ah, esse mundo que me dvide
Ah, essa paz que morre e ressuscita
Feito Cristo também tentado.

Ah, esse estranho e congelado sentimento
Ah, essa gota que cai no ralo da pia
Ah, essa ansiedade de respirar por ti
Feito profecias também incertas.
Postar um comentário