10.6.12

A Semente das Manhãs.

A prioridade da árvore é ter galhos fortes para  sustentação do fruto. Quando é chegado o momento ele, finalmente, apodrece e morre.
Será que a semente lembra da árvore da qual veio o fruto?
Talvez, não. Mas se for uma boa semente germinará e gerará outra árvore para sustentar outros frutos que também cairão e apodrecerão. E haverá diferença no formato, tamanho, força, durabilidade e, também no sabor dos frutos do porvir.


*
A Alegria, lei e a percepção dos sentidos.
Dos olhos, a Alegria conquistava o horizonte. Dos lábios escorregava a língua e desejava. Dos ouvidos ouvia sussurros do vento. Às mãos carregava uma cesta com frutas vermelhas para o café da manhã ao lado das fadas e coelhos. O mistério mais incrível já visto entre o amor e a espera da fuga de si. um par, um único olhar.
O sorriso de sua alma era como o raio de sol intermitente. Ora folha, ora espaço, ora raio, ora luz.
O sol vive para si, embora criado para iluminar e preencher a escuridão com calor e temor.
Ah, a espera inconsciente pelo amor. Como negar-se a sentir na pele o amargo terror da insônia se o silêncio e as vozes de uma vida inteira sonhada transformaram em tormenta o destino? Como amanhecer sem a certeza das gotas de chuva para refrescar o calor do Sol ao menos por cinco minutos?
A chuva que rega, alimenta e limpa também destrói.
Que meu coração renasça com o amor que perante a mim não tarda a confundir-se intolerante ao fracasso do sonho anunciado.
Onde está o erro? Em amar sem desculpas? Sem motivo dilacerar um desejo com a certeza de que nem o tempo e nem a história serão capazes de me aceitarem como sou?
Infelizmente eu não sou o rei de mim mesmo, porque estou aprendendo a esperar o momento certo para cometer um único grande erro na vida: Morrer. Aprendendo a esperar o momento certo.
Que grande confusão tem sido olhar para o passado e pensar sobre o futuro.
ah, a maldição dos meus olhos vermelhos. Lágrimas com sabor de mar.
Parece cedo, mas é chegada a madrugada e não há sono, nem descanso. Pareço estar esperando brotarem as sementes do amanhecer.
Direi aos filhos do amor:

 - Meu coração está envolto de saudade. Fechem a porta ao partir, mas limpem os pés ao retornarem, pois eu estarei esperando pelo beijo dos vossos sonhos. Aos homens. com a herança do amor e da exatidão que permitam-se à sabedoria dos pêlos contidos na face e que não envergonhem os seus filhos ao saberem a verdade, pois não há nada mais preciosa que a verdade. Que não sejam duros os vossos corações, amem. Às mulheres, lindas e cheias de espinhos, que amem seus parceiros e que não envergonhem a si mesmas, pois os dias são difíceis, mas amar não é pecado, dói um bocado e é uma delícia. À todos, sejam íntegros e, íntegros, mantenham a honestidade como filosofia de vida e permitam-se ao auto conhecimento e à fantasia, pois neles estão contidas a origem da vida e do amor.


Filhos: Como eu os quero.

"Aprendendo a esperar o tempo certo."
Postar um comentário