21.2.14

muito seria diferente.

Ao canto do amanhecer, o repouso do canto de outros pássaros que como eu que alimenta-se de poesia inventada sobre o céu e do mar de desejos tão íntimos.
Essa coisa toda de ser monte e fortaleza, parecer esparramado em alegria e aconchego mostra o meu contento.
Como seria incrível se, todos os dias, infinitamente, como o mais puro dos brados, como pássaros cantássemos: muito seria diferente."

Postar um comentário