6.1.09

Litígio

O portal ensolarado paira sobre o réu
Espreme a sua alma e lava o seu espírito
Se és capaz de matar, se és capaz de dar vida
Escureça o meu ócio e a minha áurea clareie

Não minta para o Sol
Não adianta enganar-se
Permita-se à entrega

O clarão dos céus
formou a calma e o trabalho
seleto e cósmico dos réus
a ponto de misturar-se o baralho da vida.

Garanta-se!
Postar um comentário