14.5.09

Sem aspas e gargalhadas


Escrevo cartas de emoções
As que mais me assustam são as poéticas.
Elas Assustam, assustam.


De todo o jeito te amar não é mentira
te odiar é mais complicado
O teu olhar, a teu cativante sorriso e forte


Sabe... não tenho palavras, baby
Você é meu cais e o meu naufrágio
O meu silêncio e o meu sussurro.

Você é linda como a Lua
e suave como orações de amor
não me esqueça jamais.
Jamais!
Postar um comentário