30.9.12

Domingo, 30 de setembro, 10:42a.m

E foram desligadas as funções motoras, pois temporariamente estive pensando em poucos tantos punhados de memória.
Como entender.. corpo responde tenso aos exercícios de boa vontade incondicionais: serviço e amor?
Por ciclos de dez e sessenta poderia calcular o destino da humanidade, mas nunca chegaria ao fim de qualquer era, pois isso é artifício humano, ou seja, retornos demais para se chegar ao mesmo ponto e descontrole para organizar-se em prol do amor e possuir como galardão o tempo e o mistério.
Não diria "é fácil" para o estranho, tampouco "é difícil" para o cúmplice. 

Esvaziar a mente novamente e acreditar que tranquilidade é  paz de uma força espiritual transtornada me guiará por mim, um justo estranho, um justo cúmplice,  por aceitar ao convite de vagar pela floresta secreta de sonhos, materializada por outros rótulos, por outros pacotes fechados de mim.

Sendo abençoado aos domingos, a semana passará leve.
Mais um rótulo.
Aprenderei a contar nossos dias. Isso basta.
Tornaremo-nos mais que um mero planejamento, pois o amanhã não é um fardo, é outro mero complemento.
Um descanso.
Postar um comentário