29.10.12

Perfeição 31:06


(...) Depois de 06 anos, nem todas as escolhas foram tão boas assim.
 Por que?
Sentiu o vento no rosto, o toque de muitas peles, bocas, mas aquela flor aprisionada dentro daqueles olhos tão dóceis eram demais.
Os dias passaram tão leves... fez perceber o quanto desperdiçara.
Doou-sem serviço, pediu apoio, mas em nada poderia ajudar.
Deixou.
Agora é acreditar em si: Ao sucesso ou ao ecstasy.
O objetivo era:
 alcançar a glória e distanciar-se do fardo.
Não conseguiu... Foi para uma outra lua cheia.

Postar um comentário