20.4.13

Quanta

















Um bom momento

vestir-se de si
aceitar quando a saudade
goteja a telha, chuva

Entre talheres solitários
há a poesia
a alegria e o entendimento
de saber-se na ausência

Mera ausência
de si, a tristeza
a chuva, a alegria
perto, no aconchego.

Ah, a chuva...(suspiro)
quanta
alegria
quanta                                       dança...."

Postar um comentário