27.6.13

Entre nós

Mentiras, velhas mentiras
Queria eu saber da verdade
as suas mentiras
entre harpas e liras.

Não somos castos,
mas exatos entre sexo
noutros tempos exatos
num semblante perplexo.

Consiga o cálice
E frite o peixe.
Bradarei, faça-se
Teu sexo, mero enfeite.

Goze a cara da verdade
"luxurie" a tua esperança
Esqueça a castidade
e minta e encha a pança.
Postar um comentário