14.9.11

De vez em quando não faz mal...rsrsrs

Bem, é neste ensaio de vida que testemunho falar por este corpo.
Parece que eu não tenho dominador e que tudo me é possível.
Ferido pelo intenso e córrego veneno por entre as veias insistentes, escorpianas e largas. É muito veneno em forma de amor, paixão, autoconhecimento... poderá a tranquilidade e a paciência retornarem a ele?
Não sei se quero deixá-lo, pois é muito bom e tranquila a brincadeira que fazemos quando quero expressar o meu sentimento louco pela vida e pelo amor humano.

Como é possível haver afrodisíaco em suas palavras e terríveis juras que são cumpridas pelo amor e pelo ódio de ser abandonado por quem quer que seja? Mas não abandono, só imaginação de abandono. É amor. 1, 2, 3 e muito mais do que solo e terra, adubo para gentilezas e querubins animadamente sexuais e dramáticos.

Eu sou tão amedrontador para 10%
Só por que eu entendo muita coisa errada?
Eu sou mesmo é intenso. É isso que eu sou.
Olha para cima e olha para o lado.
Olha para o teu cadarço. Vê. Tá amarrado.
Se não estivesse você se desconcentrou
Viajou,
quis purificar,
 nem leite, nem remédio,
                                   A
                                      Q
                                          U
                                           E
                                           D
                                           A.

De vez em quando não faz mal....rsrsrsrs
Postar um comentário